Alok visita famílias carentes no sertão da Bahia

O DJ e produtor musical brasileiro Alok publicou nesta quarta-feira, 20, em sua rede do instagram registros de uma visita realizada ao Rio do Vigário – Canudos, município localizado no sertão da Bahia e situado no polígono das secas. Lá, encontrou uma realidade de extrema pobreza e que retrata a vida de muitos brasileiros que precisam de nossa atenção e de receber o protagonismo nas lutas por direitos.

Veja a publicação de Alok na íntegra: 

O polígono das secas foi criado em 1946 através do decreto-Lei nº 63.778, de 11 de dezembro de 1968 e revisto em 1963 e só em 1965 foi declarado como lei. Compreende diferentes regiões geográficas que são muito afetadas pela estiagem prolongada e sofrem com a aridez. É composta por municípios localizados em: Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Localização do Polígono das Secas:
Fonte da imagem: Cola da Web

No post, além de conhecer o projeto Retratos da Esperança que atua em 12 regiões do sertão da Bahia, Alok fala sobre a criação de um lindo projeto, em parceria com a Fraternidade Sem Fronteiras , chamado Vila da Esperança que objetiva acolher algumas das famílias da comunidade rural de Rio do Vigário, Canudos-BA. O projeto prevê: construções de casas, perfuração de poços de água potável com dessalinizadores para que a água possa ser usada tanto para o consumo familiar quanto para as plantações, construção de um centro educacional, instalação de rede elétrica com placas solares nas casas. Este lindo projeto mudará inúmeras histórias.

A Fraternidade Sem Fronteiras atua nos lugares mais pobres do planeta e objetivam acabar com a fome e construir um mundo melhor. Apresentam inúmeros projetos tanto na África quanto no Brasil. Montando centros de acolhimento com atividades pedagógicas e culturais e formação profissionalizante, amparam os idosos, apoiam construções de casas e perfuram poços artesianos nas aldeias africanas. No Brasil, dão suporte às crianças com microcefalia, acolhem refugiados da Venezuela entre outros projetos incríveis.

Mas eles sozinhos não podem mudar todas as histórias, embora seja uma grande iniciativa. Cada um de nós precisamos fazer nossa parte, assim como lutar para que haja equidade e que todos possam usufruir dos direitos básicos garantidos pela nossa Constituição Federal. Precisamos dar a voz para essas histórias e ser a voz pelos nossos direitos.

Os direitos sociais assegurados e de obrigação do Estado, são:

“[…] a educação, a alimentação, a saúde, a moradia, o lazer, a segurança, o trabalho, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância e a assistência aos desamparados”


Constituição Federal de 1988

Precisamos entender que a qualidade de vida se configura como fator de bem-estar social, onde o governo tem grande parcela de responsabilidade ao proporcionar direitos básicos ao indivíduo e à coletividade, embora o termo “qualidade de vida” apresente subjetividade no que tange aplicação. Precisamos valorizar as pessoas e a vida e aprender a ter empatia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s